top of page
background_02.jpg

5 hábitos que te estão a deixar doente

Fala-se muito em conexão com a natureza e conosco ( eu sei que falo), mas não é assim tão simples quando estamos permanentemente ligados a um mundo de constantes solicitações externas.


Criamos esta interdependência e incluímo-la nas nossa vidas. Ficamos presos na armadilha e agora parece quase impossível criar limites saudáveis. É importante estarmos disponíveis -para a família, amigos e para o trabalho, mas a falta de regras e os compromissos sem fronteiras definidas está-nos a deixar doentes.


Aos poucos vamos perdendo a vitalidade e o entusiasmo e limitamo-nos a viver em piloto automático, uma tarefa atrás da outra, um dia atrás do outro. A contar os dias para o próximo período de férias, há muito agendado no calendário, acreditando, ilusoriamente, que isso vai resolver o cansaço e o desgaste que se vão acumulando.


 

Hábitos que podem estar a provocar a desregulação crónica do teu sistema nervoso


1.Tens as notificações sempre ligadas


Desenvolver o hábito de desligar as notificações reduz a sobrecarga de informações e interrupções, permitindo que a mente tenha momentos de descanso e reduza o stress relacionado com a constante conexão digital, fatores essenciais para prevenir o esgotamento mental.


Define Horários para Verificar Notificações: Reserva momentos específicos ao longo do dia para verificar as notificações em vez de estares constantemente disponível. Isso ajuda a reduzir a interrupção constante.


Ativa o Modo Não Perturbar: Usa a função "Não Perturbar" no teu dispositivo durante períodos de foco, como quando estás a trabalhar ou a passar tempo de qualidade com a família e amigos.


Prioriza Notificações: Configura as notificações apenas para as aplicações e contatos mais importantes. Isso diminuirá a ansiedade de estares sempre a verificar o telefone.



2. Não agendas momentos exclusivos para ti


Desenvolver o hábito de agendar momentos exclusivos para ti melhora significativamente a tua qualidade de vida ao oferecer uma pausa necessária na agitação diária. Esses momentos de autocuidado, sejam eles para praticar exercício, ler, estar em contacto com a natureza ou simplesmente relaxar, são oportunidades para recarregar as energias, aliviar o stress acumulado e fortalecer o bem-estar mental e emocional.


Cria um Calendário Pessoal: Reserva tempo no teu calendário para atividades que promovem o bem-estar, como exercício, leitura e meditação. Trata esses compromissos contigo mesmo como igualmente importantes.


Estabelece Metas Pessoais: Define metas para as atividades que valorizas, como ler um livro por mês ou fazer exercício três vezes por semana. Isso irá motivar-te a criar tempo para elas.


Comunica as tuas Necessidades: Informa a tua família e amigos sobre a importância de teres momentos exclusivos para ti e pede o seu apoio para proteger esse tempo.



3. Não defines blocos de tempo para as tuas tarefas diárias


A estratégia de definir metas diárias pode ajudar-te a manter um foco mais nítido e a criar um sentido de realização à medida que atinges essas metas ao longo do dia. Além disso, a sensação de progresso pode contribuir positivamente para a tua saúde mental.


Usa Técnicas de Gestão de Tempo: Aplica técnicas como o método Pomodoro, que envolve blocos de tempo de trabalho intercalados com pausas, para aumentar a produtividade e evitar sobrecarga.


Define prioridades: Prioriza as tarefas com base no seu nível de prioridade e dedica mais tempo às tarefas que são urgentes e importantes. Atribui um limite de tempo para cada tarefa e compromete-te a terminá-la nesse período. Isso ajuda a manter o foco.


Estabelece Horários para E-mail e Redes Sociais: Define horários específicos para verificar e-mails e redes sociais, evitando distrações constantes ao longo do dia.



4. Tens dificuldade em dizer "não"


A melhoria da saúde mental é um processo contínuo, e implementar estratégias gradualmente pode fazer a diferença ao longo do tempo.


Avalia os teus limites: Avalia as tuas prioridades e compromissos atuais antes de aceitares novas solicitações. Lembra-te de que dizer "não" é uma forma de cuidares da tua saúde mental.


Pratica a Comunicação Assertiva: Aprende a comunicar os teus limites de forma respeitosa e assertiva. Explica por que estás a recusar um pedido e oferece alternativas quando possível.


Pede ajuda: Se a dificuldade em dizer "não" estiver a causar um grande impacto na tua saúde mental, considera falar com um terapeuta. Pode ser uma opção valiosa para aprenderes a lidar com esse desafio.


5. Não crias momentos diários na natureza


Praticar mindfulness na natureza não só te ajuda a reduzir o stress, mas também te conecta de forma mais profunda com o mundo natural, promovendo um maior equilíbrio mental e emocional.


Faz Passeios Silenciosos: Dedica tempo para fazer passeios silenciosos na natureza, como numa floresta ou à beira-mar. Concentra-te na experiência sensorial do ambiente, ouvindo os sons da natureza, sentindo o vento na pele e observando a beleza natural ao teu redor.


Desconecta-te do Digital: Quando estiveres na natureza, desliga os dispositivos eletrônicos e deixa-os de lado. Isso evita distrações e permite-te mergulhar completamente na experiência da natureza.


Registo Criativo: Leva um caderno de desenho ou uma câmara fotográfica contigo e regista os detalhes que encontrares na natureza. O registo criativo na natureza pode aumentar a produtividade ao proporcionar momentos de inspiração e clareza mental, revitalizando a mente para enfrentar tarefas com mais foco e energia.

 

Uma relação saudável com a tecnologia


Desconectarmo-nos totalmente da tecnologia não é uma solução para os tempos modernos, precisamos de acompanhar a tecnologia e esta pode ser uma grande aliada na simplificação das nossas vidas. Isso não significa que tenhamos que ficar reféns, ou pior, doentes por causa dela.


É importante estar consciente do seu impacto e criar estratégias diárias que nos permitam sentir que temos o controlo sobre a nossa própria vida e saúde mental. Afinal, nós somos os maiores responsáveis pela forma como gerimos o nosso próprio tempo e pelo que toleramos na nossa vida.


Com o contato com a natureza encontrei várias estratégias que me ajudam a lidar com a ansiedade e o stress que a hiper conectividade me provocam. Ainda é difícil gerir as prioridades, mas cada vez tenho maior consciência dos gatilhos.


Criar pequenos momentos no dia para parar tem-se revelado a receita infalível para o equilíbrio e fazê-lo num ambiente natural, mesmo na cidade, faz toda a diferença para adquirir um estado de maior tranquilidade e clareza mental. Vê aqui algumas dicas de como apenas em 1 Minuto podes ativar uma bolha de paz e disponibilidade mental - DICAS PARA UMA PAUSA COM A NATUREZA

24 visualizações
bottom of page